Notícias

 

Novos professores instados a fazer a diferença nas comunidades

2022-12-21

O Director Nacional da Formação de Professores, Remane Selimane instou esta quarta-feira, aos recém graduados professores da Escola de Professores do Futuro (EPF) de Maputo, a fazer a diferença nas comunidades onde forem a trabalhar, promovendo, deste modo uma educação inclusiva e de qualidade.

Novos professores instados a fazer a diferença nas comunidades

O governante que falava no âmbito da Graduação de 58 novos professores primários na EPF Maputo do modelo 12ª+3, respondeu ainda a dúvida que prevaleceu durante muito tempo, sobre o enquadramento destes profissionais.

Novos professores instados a fazer a diferença nas comunidades

“Durante muito tempo fui perguntado sobre o nível dos professores do modelo 12ª+3 e finalmente tenho uma resposta. Estes são professores do nível (DN2)”- disse.

Por sua vez, Adelfa Banze, directora da EPF-Maputo enalteceu a qualidade dos recém graduados, tendo destacado a importância destes na edificação de uma sociedade cada vez mais livre do analfabetismo e da pobreza.

Novos professores instados a fazer a diferença nas comunidades

“Os professores que hoje graduamos estão dotados de competências básicas para a condução e liderança do processo de ensino e aprendizagem e munidos de um conjunto de metodologias de ensino, técnicas de produção escolar que constitui um dos desafios para tornar as escolas em um ponto de aprendizagem nesta pátria.”-

De acordo com a directora daquela escola, para além das ferramentas educacionais, foram promovidos temas transversais sobre o HIV/SIDA, saúde sexual e reprodutiva, educação nutricional e saudável, empreendedorismo, ética e deontologia profissional, aquecimento global, entre outros temas.

Novos professores instados a fazer a diferença nas comunidades

Por sua vez, os novos professores manifestaram o seu compromisso em colocar em prática todos os conhecimentos adquiridos durante a formação.

“Entramos expectantes e com muita força por saber que abraçamos uma responsabilidade enorme, fazer parte de uma mudança curricular, mostrando disposição para adquirir novos conhecimentos, novas metodologias de ensino e aprendizagem que nos foram úteis no âmbito do nosso estágio, assim como nos serão no exercício da função.”- disseram

Igualmente, destacaram a influência negativa que a COVID 19 teve na sua formação embora a mesma tenha contribuído para a valorização das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC).

Novos professores instados a fazer a diferença nas comunidades

De referir que a EPF Maputo faz parte de um total de 11 instituições estabelecidas desde 1993 com o objectivo de formar professores para o ensino primário, de forma a responder à demanda do ensino nas zonas rurais.

São instituições tuteladas pelo Ministério da Educação e Desenvolvimento Humano e que foram estabelecidas como uma contribuição para o esforço do Governo moçambicano no sentido de melhorar a qualidade do ensino primário no país. Em 2021 as Escolas de Formação de Professores tinham formado um total de 23,451 professores.

Mais Notícias

2021-02-08
A educação é um direito humano básico, um bem público e um pré-requisito essencial para a construção de cidadãos responsáveis e que possam contribuir para o Desenvolvimento do país.
2022-04-05
O projecto Juntos na Recuperação de Cabo Delgado (RCD) está em curso desde Outubro do ano passado nos distritos de Pemba e Metuge, na província de Cabo Delgado, abrangendo um grupo alvo de 3200 de produtores (deslocado internos e as comunidades acolhedoras) organizados em 64 clubes integrando 50 membros cada.
2022-09-13
Os projectos da ADPP estiveram em exposição na 57a edição Internacional de Maputo (FACIM 2022), evento que decorreu de 29 de Agosto a 4 de Setembro, no distrito de Maracuene, na província de Maputo, sob o lema “Industrialização, Inovação e Diversificação da Economia Nacional”.