Notícias

 

Novos professores instados a fazer a diferença nas comunidades

2022-12-21

O Director Nacional da Formação de Professores, Remane Selimane instou esta quarta-feira, aos recém graduados professores da Escola de Professores do Futuro (EPF) de Maputo, a fazer a diferença nas comunidades onde forem a trabalhar, promovendo, deste modo uma educação inclusiva e de qualidade.

Novos professores instados a fazer a diferença nas comunidades

O governante que falava no âmbito da Graduação de 58 novos professores primários na EPF Maputo do modelo 12ª+3, respondeu ainda a dúvida que prevaleceu durante muito tempo, sobre o enquadramento destes profissionais.

Novos professores instados a fazer a diferença nas comunidades

“Durante muito tempo fui perguntado sobre o nível dos professores do modelo 12ª+3 e finalmente tenho uma resposta. Estes são professores do nível (DN2)”- disse.

Por sua vez, Adelfa Banze, directora da EPF-Maputo enalteceu a qualidade dos recém graduados, tendo destacado a importância destes na edificação de uma sociedade cada vez mais livre do analfabetismo e da pobreza.

Novos professores instados a fazer a diferença nas comunidades

“Os professores que hoje graduamos estão dotados de competências básicas para a condução e liderança do processo de ensino e aprendizagem e munidos de um conjunto de metodologias de ensino, técnicas de produção escolar que constitui um dos desafios para tornar as escolas em um ponto de aprendizagem nesta pátria.”-

De acordo com a directora daquela escola, para além das ferramentas educacionais, foram promovidos temas transversais sobre o HIV/SIDA, saúde sexual e reprodutiva, educação nutricional e saudável, empreendedorismo, ética e deontologia profissional, aquecimento global, entre outros temas.

Novos professores instados a fazer a diferença nas comunidades

Por sua vez, os novos professores manifestaram o seu compromisso em colocar em prática todos os conhecimentos adquiridos durante a formação.

“Entramos expectantes e com muita força por saber que abraçamos uma responsabilidade enorme, fazer parte de uma mudança curricular, mostrando disposição para adquirir novos conhecimentos, novas metodologias de ensino e aprendizagem que nos foram úteis no âmbito do nosso estágio, assim como nos serão no exercício da função.”- disseram

Igualmente, destacaram a influência negativa que a COVID 19 teve na sua formação embora a mesma tenha contribuído para a valorização das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC).

Novos professores instados a fazer a diferença nas comunidades

De referir que a EPF Maputo faz parte de um total de 11 instituições estabelecidas desde 1993 com o objectivo de formar professores para o ensino primário, de forma a responder à demanda do ensino nas zonas rurais.

São instituições tuteladas pelo Ministério da Educação e Desenvolvimento Humano e que foram estabelecidas como uma contribuição para o esforço do Governo moçambicano no sentido de melhorar a qualidade do ensino primário no país. Em 2021 as Escolas de Formação de Professores tinham formado um total de 23,451 professores.

Mais Notícias

2020-03-11
A ADPP em parceria com a World Jewish Relief e a Action Aid com o apoio financeiro do “Start Fund”, está a implementar um projecto denominado “Resposta de Emergência às cheias em Sofala 2020” que visa apoiar as comunidades afectadas pelas fortes chuvas que têm fustigado as regiões de Nhamatanda, Maríngue, Gorongosa, Búzi, Caia e Cheringoma na província de Sofala, levando a inundações que afectaram 14,319 famílias.
2020-04-14
Mais de cinco mil raparigas vulneráveis do distrito de Namacurra, na província da Zambézia, beneficiaram-se desde Abril de 2014 até Março de 2020 de um apoio do projecto de educação da rapariga, denominado Nikhalamo (Vou ficar aqui).
2022-10-17
A Ministra da Educação e Desenvolvimento Humano, Carmelita Namashulua reconheceu recentemente, o papel da ADPP (Ajuda de Desenvolvimento de Povo Para Povo) no desenvolvimento do país, principalmente no que tange ao sector da Educação.