Histórias de sucesso

 

Histórias de sucesso

Consideramos a eles como nossos próprios filhos

2023-01-13

Consideramos a eles como nossos próprios filhos

Consideramos a eles como nossos próprios filhos

Ler mais

Para se educar uma criança é preciso ter afecto
Para se educar uma criança é preciso ter afecto
Para se educar uma criança é preciso ter afecto Há exactos 29 anos Américo Nhalungo dedica maior parte do seu tempo a educação, reintegração e convivência com crianças órfãs e vulneráveis na Cidadela das Crianças, no bairro Costa do Sol, na cidade de Maputo.
Aprender a Pintura foi sempre o meu sonho
Aprender a Pintura foi sempre o meu sonho
Aprender a Pintura foi sempre o meu sonho José Maria é um adolescente de 14 anos de idade e com grande talento na pintura.
A Cidadela tornou-me na rapariga que hoje sou
A Cidadela tornou-me na rapariga que hoje sou
A Cidadela tornou-me na rapariga que hoje sou Tem actualmente 19 anos e sonha em ser polícia, frequenta a 10ª classe na Escola Secundária Josina Machel, Florinda Flora da Fátima cujo nome completo foi lhe atribuída após a sua chegada na Cidadela das Crianças, é uma jovem que foi acolhida aos seis anos de idade, depois de se ter perdido quando estava na companhia da sua avó, na Manhiça, sua zona de origem.
Temos a agricultura como a principal fonte de subsistência
Temos a agricultura como a principal fonte de subsistência
Paicha Canicio, tem 31 anos de idade, é natural e residente no distrito de Metuge, província de Cabo Delgado, é parte das comunidades acolhedoras dos deslocados dos ataques terroristas e é membro activo do clube de Produtores Ophentana.

Mais histórias de sucesso