Projetos

Educação

ISET - One World

ISET - One World foi criado para formar professores e em 2005 foi reconhecido como uma instituição independente de ensino superior.

ISET - One World

O instituto oferece diplomas em Pedagogia e Ciências Sociais através de duas modalidades de ensino, presencial e à distância.

A extraordinária vida e aprendizagem no ambiente rural do distrito de Changalane onde o instituto se encontra localizado, é estabelecida em primeiro lugar pela estrutura organizacional da vida do estudante, onde o grupo central composto por 10-15 estudantes, incluindo o seu professor, se torna o recipiente a partir do qual a realidade é investigada e actuada. Uma multiplicidade de elementos do programa coloca o estudante no meio de uma realidade vibrante onde as peças centrais de aprendizagem muitas vezes colocam-lhe fora da zona de conforto das percepções educacionais normais de aprendizagem. O modelo de educação é completamente diferente dos outros sistemas de ensino.

Nome completo do Projecto: "Instituto Superior de Educação e Tecnologia", ISET - One World

Parceiros principais: Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Planet Aid com fundos do USDA

Outros parceiros: Associações membros da Humana People to People: Finlândia, Itália, Lituânia, Espanha e EUA

Localização: Província de Maputo

Escolas de Formação de Professores do Futuro - EPFs

A ADPP Moçambique tem formado professores do ensino primário desde 1993. As Escolas de Formação de Professores da ADPP, também conhecidas como Escolas para "Professores do Futuro", encontram-se em todas as 11 províncias de Moçambique.

Claudina da Rosa Macedo, 26 anos, natural de Manica. Acredita que teve uma formação de qualidade na EPF da ADPP. Não respondeu a mais questões.

As escolas foram estabelecidas como uma contribuição para o esforço do Governo moçambicano no sentido de melhorar a qualidade do ensino primário no país. Em 2020 os ADPP's tinham formado um total de 22,530 professores.

As Faculdades de Formação de Professores da ADPP são únicas porque respondem às realidades das comunidades rurais. Os programas holísticos abordam os factores económicos, sociais e culturais locais, criando uma ponte entre escolas e comunidades, professores e estudantes e estudantes e gestão de escolas.

Para assegurar a excelência dos estudantes, os colégios utilizam metodologias inclusivas, inovadoras e participativas. O curso de formação de professores permite que os estudantes estejam no centro da sua educação e formação, como condutores da sua própria aprendizagem.

Nome completo do Projecto: “Escola de Professores do Futuro" (EPFs).

Parceiro principal:  Ministério da Educação e Desenvolvimento Humano

Outros parceiros: Planet Aid com fundos da USDA, associações membros da Humana People to People: Áustria, Finlândia, Itália, Lituânia, Noruega, Espanha e EUA

Localização: Todas as províncias

Rede de Professores Graduados

A Rede de Professores Graduados visa dar apoio contínuo e promover um maior desenvolvimento profissional para os professores após a sua graduação. Através desta iniciativa, a ADPP contribui para uma educação primária de maior qualidade em Moçambique.

Em 2019, a rede chegou a mais de 1.669 professores de escolas primárias e influenciou quase 125.000 alunos em escolas primárias com práticas de educação de qualidade centradas na criança e sensíveis ao género.

A rede utiliza uma variedade de métodos para partilhar conhecimentos e competências. Também promove clubes de leitura e escrita nas escolas primárias para desenvolver uma cultura de leitura, bem como para melhorar as capacidades de leitura e escrita das crianças. Os membros da rede também produziram assistentes pedagógicos em conjunto, construíram salas de aula e iniciaram as hortas da escola.

Escolas vocacionais

Apesar do progresso impressionante desde a independência, o nível de formação académica e profissional em Moçambique continua baixo. Em resposta a estes desafios, a ADPP gere três (3) centros de Formação Profissional nas regiões sul, centro e norte do país.

Vocational Schools

Cada escola proporciona a raparigas e rapazes, especialmente adolescentes e jovens, as competências técnicas necessárias para aumentar as suas oportunidades de entrar no mercado de trabalho local como empregados ou através das suas próprias actividades de geração de rendimentos. As escolas oferecem programas nas áreas da agricultura e pecuária, construção civil, administração de empresas, hotelaria e turismo e desenvolvimento comunitário.

Cada uma das escolas assume também o papel de centro comunitário de desenvolvimento de competências, oferecendo cursos de curta duração para jovens vulneráveis e desempregados fora do sistema de ensino.

Desde a sua criação, mais de 7.200 estudantes formaram-se nos diferentes cursos, enquanto as mesmas escolas ofereceram na última década cursos de curta duração para cerca de 8.000 jovens.

Nome completo do Projecto: "Instituto Politécnico de Nhamatanda" e "Instituto Politécnico de Nacala".

Parceiro principal:  Secretaria de Estado da Educação Técnica e Profissional

Outros parceiros: Município de Baden (Áustria) e Associações membros do Humana People to People: Áustria, Itália

Localização: Província de Sofala e Nampula

Escolas Comunitárias

A ADPP está empenhada em melhorar e promover o acesso equitativo ao ensino primário e secundário.

Community Schools

A ADPP dirige duas escolas primárias, a escola "Formigas do Futuro", em Chimoio, província de Manica, e a "Cidade das Crianças", na cidade de Maputo, ambas oferecem educação e abrigo para órfãos e crianças vulneráveis.

A ADPP acredita que importantes habilidades de vida são aprendidas para além do currículo escolar. Como resultado, para além do currículo da escola primária nacional, as escolas conduzem uma série de actividades extracurriculares. Para além de ajudarem a identificar e alimentar os talentos das crianças, estas actividades extracurriculares imbuem estas crianças com várias competências vitais para a vida, tais como trabalho de equipa, trabalho em rede, liderança, e tomada de decisões.

A ADPP também dirige duas escolas secundárias, "No Caminho da Vitória" e "Patrice Lumumba", na província de Maputo. Mais de 2.000 crianças e jovens frequentam anualmente estas quatro escolas, algumas das quais podem não ter tido a oportunidade de frequentar o ensino secundário.

As crianças que frequentam as 70 pré-escolas aprendem mais depressa do que as que não passam pelo processo.

Nome completo do Projecto: "Formigas do Futuro", Chimoio, "Cidadela das Crianças", Maputo, "Escola Secundária No Caminho da Vitoria", Maputo

Parceiros principais: Ministério da Educação e Desenvolvimento Humano, Ministério da Mulher e do Bem-Estar Social

Outros parceiros: Cidade de Viena, Commonwealth of Learning, e Associações membros do Humana People to People: Itália, Lituânia, Portugal.

Localização: Províncias de Manica e Maputo.

70 Escolinhas

Durante os primeiros anos de vida, as crianças necessitam de um ambiente de aprendizagem favorável. Isto inclui o acesso a cuidados de saúde adequados, alimentos nutritivos e um ambiente estimulante para apoiar o desenvolvimento cognitivo.

70 Pre-Schools

Um dos maiores desafios para alcançar bons resultados no ensino primário em Moçambique deve-se à ausência generalizada do ensino pré-escolar e à incapacidade de falar português.

Como resultado, as crianças passam os primeiros anos na escola a aprender português, o que atrasa o desenvolvimento das suas capacidades de leitura e escrita. Para abordar esta questão, a ADPP implementou um programa piloto denominado “70 Escolinhas” com o objectivo de promover o ensino pré-primário em 70 comunidades dos distritos de Boane e Manhiça, na província de Maputo.

Principais Resultados em 2019: O Projecto teve início em 2014 e terminou a 18 de Outubro de 2019 e beneficiou 4,665 crianças, 980 pais e 770 membros dos Comité de Coordenação Comunitária (CCCs)*, Foram construídas 70 escolinhas e formados 280 facilitadores. Ficou demonstrado que as crianças que frequentam as 70 escolinhas aprendem mais depressa do que as que não frequentam.

*Os CCC foram estabelecidos em torno de cada escola primária, em colaboração com as autoridades governamentais locais e os pais, para assegurar o funcionamento futuro das escolas-primárias. Em 2019, a tónica foi colocada na formação dos CCC e dos funcionários governamentais para assumirem as responsabilidades das 70 escolas-primárias.

O Projecto recebeu um resultado amplamente positivo dos pais, dos membros da comunidade e dos representantes do Governo Distrital e Provincial. Concordaram unanimemente que a escola preparou adequadamente as crianças para a transição para a escola primária.

Promoção da Educação Inclusiva

Este projecto, financiado pela Light for the World, visa promover o ensino inclusivo nas províncias de Sofala e Manica através do reforço das capacidades dos professores no ensino inclusivo, estabelecendo um Centro de Recursos especializado no ensino inclusivo e reforçando o ensino inclusivo através da cooperação entre as escolas de formação de professores em Chimoio e Nhamatanda.

Promoting Inclusive Education

O Projecto deu grandes passos na promoção da compreensão do conceito de educação inclusiva e no aumento do respeito pelos direitos das pessoas com deficiência.

Em 2019, as formações, os clubes de Braille e as viagens de campo, beneficiaram professores estagiários e 4 Formadores de Professores com novas competências, práticas, melhores atitudes e inspiração para a educação inclusiva e para o trabalho com pessoas com deficiência. Algumas das novas competências foram a leitura em Braille, a reabilitação baseada na comunidade, o desenvolvimento de materiais didácticos sobre deficiência, bem como a forma de proporcionar uma pedagogia sensível à deficiência.

Nome completo do Projecto: Promoção da Educação Inclusiva 

Parceiros principais: Light 4 the World

Localização: Sofala, províncias de Manica

Comida para o Saber

A ADPP implementou o projecto de alimentação escolar na província de Maputo, abrangendo os distritos de Manhiça, Matutuine, Moamba e Magude.

Food For Knowledge

O projecto beneficiou directamente quase 90.000 crianças através de intervenções em 7 áreas do programa, nomeadamente: Alimentação Escolar, Alfabetização, Hortas Escolares e Quintas Escolares, Água e Saneamento, Educação Nutricional, Construção e Actividades Extracurriculares.

A alimentação escolar esteve no centro do projecto FFK, e é um aspecto crítico do programa, que visa, entre outros, melhorar a frequência escolar.

A FFK também formou professores da escola primária em métodos de ensino da alfabetização em línguas locais. Os estudantes que participaram no ensino das línguas locais tiveram um desempenho significativamente melhor quando comparados com os que recebem apenas instrução em português.

Até à data, o projecto também facilitou com sucesso o acesso a fontes de água potável para todas as 271 escolas.

O projecto proporcionou educação nutricional a professores, voluntários e estudantes, o que permitiu a transferência de conhecimentos para estudantes e comunidades, expandindo assim os resultados do projecto.

Nome completo do Projecto: Projecto de Alimentação Escolar através do Programa Internacional McGovern-Dole Food for Education And Child Nutrition no âmbito da Planet Aid Inc. 

Parceiros principais: Planet Aid com financiamento do USDA

Parceiros implementadores: Cambridge Education, WISHH (World Initiative for Soy in Human Health)

Outros parceiros: Ministério da Educação e Desenvolvimento Humano, associações membros do Humana People to People: Lituânia, Espanha

Localização: Província de Maputo

Mapunziro Melhorar a qualidade da educação e a inclusão nas escolas primárias

Mapunziro significa educação - sabedoria na língua local Chichewa.

Mapunziro Improving education quality and inclusion in primary schools

Este projecto visa melhorar a qualidade do ensino primário na Zambézia, assim como o desempenho educacional dos estudantes em 14 escolas primárias nos distritos de Milange, Molumbo e Morrumbala.

    Iniciado em 2019, o projecto é baseado na Rede de Professores Graduados da ADPP e tem 4 objectivos centrais, nomeadamente:
  • Melhorar as práticas de gestão escolar nas escolas-alvo;
  • Melhoria do desempenho pedagógico dos professores e da resposta de género nas escolas-alvo;
  • Formação de estudantes nas escolas-alvo em termos de falar activamente por si próprios;
  • Aumento do compromisso comunitário com o princípio da educação universal para todos, com ênfase na participação das raparigas.

Em 2019, o projecto formou 32 professores em educação inclusiva, 168 representantes do conselho escolar em governação escolar e criou 14 clubes desportivos e culturais com a participação de 560 crianças. Estabeleceu também 14 clubes de leitura para construir a competência em leitura de 280 alunos.

Nome completo do Projecto: Melhorar a Qualidade do Ensino e a Inclusão nas Escolas Primárias 

Parceiros principais: Ministério dos Negócios Estrangeiros da Finlândia, UFF Finlândia

Localização: Província da Zambézia

Apoiar a Ler

O objectivo deste projecto é melhorar a qualidade da educação e dos resultados da aprendizagem em mais de 300.000 crianças em 12 distritos da província de Nampula.

Apoiar a Ler

      Este objectivo será alcançado através das seguintes acções:
  • Sensibilização dos pais/educadores e da comunidade sobre a importância das línguas locais na leitura, escrita e matemática nas primeiras classes, ao mesmo tempo que se aborda a desigualdade de género na educação, e a violência baseada no género, como o casamento precoce a nível escolar e familiar;
  • Reforço ao papel dos conselhos escolares na responsabilização dos professores e gestores escolares pela melhoria da prestação de serviços para o aperfeiçoamento da leitura, reduzindo ao mesmo tempo as taxas de absentismo dos professores, o abandono escolar e aumentar a assiduidade das raparigas;
  • Mobilização dos membros da comunidade para servirem como Apaixonados pela Aprendizagem, como agentes de mudança, para mobilizar e equipar os pais/educadores e as comunidades com ferramentas e competências práticas para se envolverem mais na aprendizagem dos seus filhos.
  • Disponibilização ao governo local ferramentas para melhor monitorizar e melhorar os sistemas educativos existentes, acelerando assim os resultados e aumentando o seu impacto e sua sustentabilidade.

O projecto "Apoiar a Ler" usa a ferramente think-cell que permite  rapidamente desenvolver apresentações de aspecto profissional utilizando o PowerPoint. A  think-cell é gratuita para a organização sem fins lucrativos e leva apenas alguns minutos para aprende, 70% menos tempo para criar gráficos e 90% menos de tempo para alterações. Se quiser saber mais sobre a célula de pensamento, visite o link https://www.think-cell.com

Nome completo do Projecto:  "Apoiar a Ler", Engajamento Comunitário em Educação Bilingue Nampula)

Parceiro principal: USAID

Parceiros implementadores: APRODER, h2n, Universidade de Rovuma

Localização: Província de Nampula

Projecto Integrado de Educação na Comunidade Paquitequete em Pemba, Cabo Delgado

A intervenção visa assegurar uma formação educacional e profissional de qualidade a longo prazo para crianças e jovens, a fim de contribuir para assegurar que todas as raparigas e rapazes da Paquitequete completem uma educação primária e secundária equitativa e de qualidade, conduzindo o seu desenvolvimento social e pessoal.

Espera-se que o projecto melhore o desempenho escolar/aprendizagem das crianças, aumente o acesso inclusivo ao ensino primário e aumente a consciência da comunidade sobre a importância e sentido de responsabilidade em múltiplos tópicos básicos tais como educação, desporto, ambiente, saúde e higiene, direitos do género, entre outros.

Nome completo do Projecto: Projecto de Educação Integrada na Comunidade Paquitequete em Pemba, Cabo Delgado

Parceiro principal: ENI Rovuma Basin B.V

Localização: Província de Cabo Delgado

Abordagem holística e integrada da Educação no Distrito de Palma, Cabo Delgado

O projecto é um plano B que visa contribuir para uma reabertura segura de 11 escolas-alvo em Palma, como resposta às adversidades impostas pela pandemia da COVID-19 que causou como das consequências o encerramento dos estabelecimentos de ensino em todo o país.

Consequentemente, o projecto irá melhorar as condições para uma reabertura segura de 11 escolas em Palma-Sede, em conformidade com o Decreto 21/2020 que estabelece que a reabertura de escolas está condicionada à criação de condições apropriadas. Isto terá um impacto positivo directo na oportunidade para as crianças regressarem à escola.

Em colaboração com o SDEJT, o projecto concebeu 4 grandes actividades que podem ser categorizadas sob o guarda-chuva da criação de condições para a reabertura de escolas em segurança. Estas são: 1) saneamento e higiene (instalação de condições de água e de bicos, construção de latrinas e fornecimento de materiais de higiene); 2) actividades de sensibilização (sensibilização de professores, pais e tutores), 3) equipamento de escolas para actividades extracurriculares e recuperação de infra-estruturas escolares.

Em paralelo, decorrem as aulas de alfabetização e numeracia para pais e membros da comunidade; incluindo conteúdos básicos de alfabetização financeira.

Nome completo do Projecto: Abordagem Holística e Integrada da Educação no Distrito de Palma, Cabo Delgado

Parceiro principal: ExxonMobil Moçambique, Limitada

Outros parceiros: Associações membros da Humana People to People: Finlândia

Localização: Província de Cabo Delgado

Rede de Graduados em Cabo Delgado (DAI)

O objectivo do projecto é capacitar 41 graduados da EPF de Cabo Delgado (a maioria dos quais deslocados) no reforço da resiliência comunitária a nível local e permitir aos jovens vulneráveis resistir ao extremismo islâmico que vem tendo palco em alguns distritos da Província de Cabo Delgado.

O objectivo é desenvolver uma plataforma online para facilitar a formação e tutoria dos graduados em educação para a paz, condução de diálogos comunitários e grupos focais e prevenção da COVID19. Os graduados conduzirão uma rápida avaliação das necessidades conduzida em comunidades alvo por graduados para informar o projecto de Fase II.

As actividades do projecto incluem: criação de uma rede de pares entre os graduados, desenvolvimento de uma ferramenta de diagnóstico para implementar uma avaliação rápida das necessidades nas comunidades e, finalmente, conduzir um diagnóstico e produzir recomendações para a Fase II.

Nome completo do Projecto: Rede de Professores Graduados para a Resiliência Comunitária

Parceiro principal: DAI Global

Localização: Província de Cabo Delgado

Saúde

Stay On/Kushinga

Em 2018 em Moçambique, 2,2 milhões de pessoas viviam com HIV mas apenas 72% conheciam o seu estatuto e apenas 56% estavam em tratamento. Há 227 novas infecções por dia com o HIV no país e a maioria encontra-se entre os adolescentes. Na Província de Manica, a prevalência do HIV é de 13,5%; e a taxa média de retenção ao tratamento é de 67%.

Stay on Kushinga

Este projecto visa melhorar a deteção de casos em crianças vivendo com HIV e a sua adesão ao tratamento nos distritos de Bárue e Sussundenga, assegurando que pelo menos 90% da população em risco (0-14) e raparigas/jovens adolescentes (10-19) sejam testadas para o VIH e conheçam o seu estado serológico; e que pelo menos 90% do grupo alvo que vive com o HIV estejam em cuidados e tratamento.

No terreno, o trabalho é em colaboração com ONGs locais, testando mulheres trabalhadoras do sexo; realizando campanhas comunitárias e escolares; e fazendo visitas domiciliárias para identificar OVCS a serem encaminhadas para brigadas móveis (teste do VIH).

As brigadas móveis e raparigas são também utilizadas para chegar às raparigas dos 10-19 anos e para mobilizar crianças e mães a fazerem parte de um TRIO e de Grupos de Vida Positiva/ Grupos de Mães.

 

Nome completo do Projecto: Juntos Continuamos

Parceiro principal: Aidsfonds

Parceiros implementadores: CIOB, KUYAKANA e OMES

Outros parceiros: DPS, Direcção Distrital de Saúde de Barue, Unidades de Saúde, "CBO", Associações membros da Humana People to People: Lituânia.

Localização: Manica

Nome completo do Projecto: Kushinga

Parceiro principal:  Fundos de ajuda com financiamento da ViiV Healthcare

Parceiros implementadores: CIOB

Outros parceiros: Associações membros da Humana People to People: Lituânia. DPS, direcção distrital de Saúde de Barue e Sussundenga, Unidades sanitárias, CBO's

Localização: Manica

One Impact

O projecto adapta a ferramenta OneImpact (digital), actualmente a ser pilotada pela ADPP em Moçambique no âmbito da Parceria com a Stop TB, em 7 distritos da Província de Gaza. Utilizando a plataforma digital OneImpact, concentramo-nos em melhorar a experiência dos doentes de tuberculose durante o tratamento. Com base nos relatórios dos pacientes sobre a plataforma digital, o projecto aborda as questões/barreiras levantadas por eles.

One Impact

Com um forte enfoque numa estratégia centrada nas pessoas, o projecto alinha-se com agressões globais que se centram, entre outros, em serviços de saúde baseados na comunidade e sensíveis ao género; encontrar as pessoas desaparecidas com tuberculose, e aumentar o acesso aos serviços de tuberculose, considerando como as tecnologias digitais poderiam ser integradas nas infra-estruturas do sistema de saúde existente.

Por conseguinte, encorajamos as pessoas afectadas pela tuberculose a monitorizar a resposta local à tuberculose, a fim de reforçar a resposta nacional à epidemia, aumentando ao mesmo tempo a voz das suas necessidades.

 

Nome completo do Projecto: Community Led Monitoring - One Impact Mozambique

Parceiros principais: Stop TB Parceria com fundos da UNOPS

Outros parceiros: AMIMO      

Localização: províncias de Maputo, Gaza e Zambézia.

DREAMS

O Programa de Prestação de Serviços e Apoio a Crianças Órfãs e Vulneráveis (OVC) é financiado pela USAID e liderado pela Family Health International (FHI 360) que visa melhorar a saúde, o estado nutricional e o bem-estar das crianças órfãs e vulneráveis (OVC) e das suas famílias. O programa também abrange as raparigas adolescentes e mulheres jovens (JOCUM) com elevada vulnerabilidade à infecção pelo HIV/SIDA. A ADPP é um parceiro de implementação e irá trabalhar nos distritos de Moamba, Marracuene, Manhiça e Magude, na província de Maputo.

Dreams

O DREAMS tem como objectivo: 1) a prevenção do HIV/SIDA em raparigas adolescentes e mulheres jovens com elevada vulnerabilidade à infecção; e 2) reduzir a vulnerabilidade económica das raparigas jovens, apoiando-as a ter acesso a produtos e serviços financeiros através de grupos de poupança, actividades de geração de rendimentos, empreendedorismo e acesso ao mercado de trabalho.

Para a sua implementação, DREAMS recruta mentores para orientar e apoiar raparigas através de discussões em espaços seguros, defender e facilitar o acesso a serviços relevantes, incluindo a prestação de serviços individualizados para permitir a reintegração e manutenção das raparigas na escola. O projecto também realiza sessões de educação parental para as cuidadoras das raparigas que beneficiariam do projecto.

Além disso, o projecto também faz a ligação com os serviços locais de saúde e outros serviços relevantes para encaminhar os adolescentes para o acesso aos serviços relevantes (YFHS, ACPE, etc.).

Controlo Total da Epidemia - TCE

A abordagem do Controlo Total da Epidemia (TCE) baseia-se no princípio de que a acção individual, reforçada pelos esforços do governo e das organizações civis, é fundamental para travar uma epidemia.

Total Controlo Da Epidemia - TCE

O TCE tem sido o slogan do programa HIV/SIDA da ADPP desde 2001 e na sua vanguarda está o envolvimento sistemático das pessoas nas comunidades na obtenção do controlo da epidemia do HIV/SIDA.

    Com base neste princípio, o TCE utiliza diferentes metodologias baseadas em grupos-alvo:
  • Testes de casos indexados: rastreia os contactos sexuais e as crianças de uma pessoa com HIV. Uma vez localizados, são aconselhados e testados. Os casos de HIV recentemente diagnosticados são então encaminhados para um centro de saúde para iniciar imediatamente o tratamento e serem apoiados com visitas regulares de acompanhamento e encorajados a formar grupos de apoio para a adesão ao tratamento.
  • População chave: utilizada para atingir grupos de alto risco, tais como camionistas, trabalhadores migrantes, e trabalhadoras do sexo feminino. As intervenções incluem mobilização e educação entre pares, aconselhamento e testes, grupos de apoio com actividades de poupança e empréstimos, e um melhor acesso aos serviços de saúde.
TCE, Teste Comunitário do HIV

A ADPP implementou o TCE, teste comunitário do HIV em 8 distritos na província de Gaza utilizando a abordagem familiar desde 2014.

TCE, HIV Community Testing

A abordagem familiar inclui aconselhamento e testagem de todos os membros da família e parceiros sexuais com base numa estratégia de caso índice, se um membro da família já tiver testado positivo para o HIV.

Em 2019, através da estratégia de casos índice, o projecto expandiu os serviços de testagem e tratamento para a família e contactos próximos de 70.000 pessoas, das quais 8% eram parceiros sexuais, e 83% tinham teste positivo para o HIV, 49% eram família directa e 9% tinham teste positivo e 43% família indirecta, dos quais 8% tinham teste positivo para o HIV. O projecto reintegrou 5.208 pacientes que tinham abandonado o tratamento anti-retroviral.

TCE - VIVA+

VIVA+ é um projecto de Prevenção do HIV, Violência Baseada no Género e Promoção dos Direitos Humanos de Raparigas e Mulheres Jovens.

TCE - VIVA+

O seu objectivo é a prevenção do HIV entre raparigas dos 10 aos 14 anos de idade, e mulheres jovens dos 15 aos 24 anos de idade.

A intervenção oferece um amplo pacote de serviços de prevenção, que incluem: saúde sexual e reprodutiva, competências para a vida, encaminhamento para "SAAJ" (Adolescent and Youth Friendly Services), rastreio da violência baseada no género, direitos humanos, planeamento familiar, distribuição de preservativos, encaminhamento para serviços de saúde para aconselhamento, testes de saúde comunitários e outros serviços de saúde.

Em 2019, o projecto atingiu 116.000 raparigas com este pacote de serviços e quase 30.000 receberam um acompanhamento nos Serviços de Saúde Amigos da Juventude. Para prevenir ainda mais o HIV, o projecto distribuiu 1 milhão de preservativos e promoveu a educação sobre preservativos apropriados às jovens mulheres, dando-lhes alguma vantagem para negociar sexo seguro com os seus parceiros.

 

Nome completo do Projecto: Serviços Integrados de Prevenção do VIH e Saúde para populações-chave e prioritárias (HIS/KP-PASSOS) 

Parceiros principais: FHI360 com financiamento da USAID

Outros parceiros: Associações membros da Humana People to People: Itália, Lituânia.

Localização: Gaza, Zambézia, províncias de Niassa

HOPE (Teste de caso índice)

HOPE é um projecto implementado em 7 distritos das províncias de Maputo e Cabo Delgado. O projecto procura reduzir o risco de exposição ao HIV, mobilizando indivíduos e comunidades na luta contra o HIV/SIDA.

HOPE (Index Case Testing)

O projecto promove o aconselhamento e o teste voluntário gratuito do HIV com o objectivo de salvar vidas entre as pessoas que vivem com o HIV para começar e permanecer no tratamento ao longo da vida.

O projecto promove o teste voluntário gratuito de aconselhamento sobre o HIV, aconselhamento sobre a adesão ao Tratamento Anti-Retroviral (TARV), contribuindo para a adesão ao tratamento e retenção de doentes recém-inscritos. Além disso, o projecto oferece rastreio da tuberculose, da violência baseada no género e desnutrição para reduzir ainda mais a infecção e co-infecções do HIV e da tuberculose. As mulheres grávidas, casais e crianças discordantes, são consideradas prioritárias, uma vez que se encontram entre os grupos mais vulneráveis.

Em 2019, o projecto testou 49.000 pessoas, e identificou 6.174 novas PVHS (14%), das quais 90% iniciaram o tratamento. Em Maputo, o projecto reintegrou 60% dos 3.000 pacientes que tinham abandonado o tratamento anti-retroviral.

 

Nome completo do Projecto: HOPE

Parceiro principal: TRAC, Ministério da Saúde

Localização: Província de Maputo

População chave: PASSOS

O PASSOS é um projecto implementado em distritos seleccionados de 3 províncias, nomeadamente Gaza, Niassa e Zambézia. O projecto apoia populações-chave, tais como trabalhadoras do sexo feminino, homens que fazem sexo com outros homens e utilizadores de drogas injectáveis, para aprenderem sobre o seu estatuto e reduzir o risco de novas infecções pelo HIV entre estes grupos de alto risco e os seus parceiros ou clientes sexuais.

Passos

Através da mobilização, aconselhamento e testes interpares, o projecto identifica as trabalhadoras do sexo com HIV+, os seus clientes e crianças e incentiva-as a iniciar o tratamento. Além disso, o projecto recolhe o estado de carga viral dos pacientes que estão em tratamento há mais de seis meses para verificar a eficácia do tratamento.

Em 2019, o projecto atingiu 6.039 mulheres trabalhadoras do sexo com mensagens de prevenção do HIV; 5.149 delas testaram positivo e 593 iniciaram o tratamento.

 

Nome completo do Projecto: Serviços Integrados de Prevenção do VIH e Saúde para populações-chave e prioritárias (HIS/KP-PASSOS) 

Parceiros principais: FHI360 com financiamento da USAID

Outros parceiros: Associações membros da Humana People to People: Itália, Lituânia.

Localização: Gaza, Zambézia, províncias de Niassa

Controlo total da tuberculose

A ADPP implementou um projecto de rastreio comunitário da tuberculose no distrito de Matola na província de Maputo, que teve início no segundo trimestre de 2019.

Total Control of TB

As principais estratégias utilizadas para encontrar os casos de tuberculose em falta são através da investigação de contactos e da descoberta activa de casos em pontos quentes identificados nos distritos. As actividades do projecto prestam cuidados a todos os casos de TB identificados através do DOT (Direct Observation and Treatment) e asseguram que todas as crianças com menos de 5 anos recebam terapia de tratamento como prevenção.

Em 2019, 7.660 pessoas com sintomas de tuberculose foram atingidas e mais de 1.000 contactos de doentes com índice de tuberculose foram rastreados e encaminhados para testes nas unidades de saúde. Mais de 900 casos positivos de tuberculose foram identificados e imediatamente integrados no tratamento.

 

Nome completo do Projecto: Reforçar a Resposta Nacional ao VIH e à TB em Moçambique através de uma Parceria Eficaz entre o Governo e a Sociedade Civil                                                          

Parceiro principal: Centro de Colaboração em Saúde

Outros parceiros: Associações membros da Humana People to People: Áustria, Itália, Lituânia, Slovania, Espanha.

Localização: Província de Maputo e cidade de Maputo

Controlo total dos casos activos de tuberculose e investigação de contactos

O projecto Controlo Total da tuberculose é implementado em 7 distritos na província de Gaza.

Total Control of TB Active Case Findings and Contact Investigation

O objectivo do projecto é aumentar a detecção de casos de TB e conseguir um tratamento bem sucedido de todos os casos de TB nos 7 distritos. A abordagem inclui investigação de contactos de todos os casos diagnosticados de TB; rastreio dos seus contactos; descoberta activa de casos na comunidade através de campanhas porta-a-porta e recolha de amostras de expectoração; acompanhamento sistemático de casos suspeitos negativos durante 2 anos; provisão de DOT para todos os doentes em tratamento e garantia de que as crianças e mulheres grávidas recebem tratamento.

Em 2019, através de 80 activistas, o projecto seleccionou 57.700 membros de comunidades mineiras para a tuberculose. Foram detectados 1.300 casos de TB e 830 dos pacientes receberam apoio para formar um TRIO (onde os pacientes nomeiam 2 apoiantes da sua família que os ajudarão a permanecer em tratamento).

A estrutura de apoio do TRIO tem sido crítica para a adesão ao tratamento e para as taxas de sucesso do tratamento, uma vez que proporciona um "espaço" seguro e sem julgamentos para os pacientes receberem apoio psico-social que os encoraja a tomar a sua medicação.

 

Nome completo do Projecto: Serviços de ONG para implementar a Pesquisa Activa e Investigação de Contactos sobre a Tuberculose na província de Gaza

Parceiros principais: O Ministério da Saúde com financiamento do Banco Mundial

Outros parceiros: Associações membros da Humana People to People: UFF Finlândia

Localização: Província de Gaza

Challenge TB

O Challenge TB está a ser implementado desde 2017 em 10 distritos das províncias da Zambézia e Nampula com o objectivo de reduzir o impacto da tuberculose.

Challenge TB

Isto foi conseguido através da promoção de métodos preventivos, tratamento e cuidados de qualidade. Os casos de TB foram detectados através de sensibilização porta-a-porta e rastreio verbal e dias de tosse, em apoio ao programa nacional de combate à tuberculose.

Quando o projecto terminou no primeiro trimestre de 2019, cerca de 15.000 pessoas foram rastreadas para a tuberculose, tendo sido encontrados 2.500 casos suspeitos e 1.700 casos testados. Isto resultou na identificação de 500 casos de TB, que foram encaminhados para tratamento, alcançando uma cura a 100%.

Resposta local à tuberculose em Moçambique

Em Setembro de 2019, a ADPPP recebeu da USAID um contrato de 5 anos para implementar uma TB Response em 50 distritos nas províncias de Nampula, Sofala, Tete e Zambézia, em parceria com o Programa Nacional Moçambicano de TB.

Mozambique Local TB Response

Este projecto trabalha com entidades e comunidades locais para fornecer serviços de tuberculose de qualidade, melhorar a qualidade dos cuidados de tuberculose centrados no doente, aumentar o diagnóstico de casos de tuberculose sensíveis e resistentes aos medicamentos e melhorar as taxas de sucesso do tratamento.

Um consórcio de cinco organizações está a implementar o projecto, tendo a ADPP como organização líder. Esta é uma realização chave para a ADPP, uma demonstração dos frutos de anos de investimento no reforço institucional.

Em Outubro realizou-se um lançamento bem sucedido, com a participação de intervenientes estratégicos e chave, tais como o Programa Nacional de TB, autoridades governamentais provinciais, e Direcções Provinciais de Saúde, demonstrando apoio e interesse no projecto, o que é um bom indicador para o sucesso do projecto.

 

Nome completo do Projecto: Resposta local da TB em Moçambique

Parceiro principal: USAID

Parceiros implementadores: FHI360, ComuSanas, Kupulumussana, DIMAGI, Universidade de Lúrio

Outros parceiros: Associações membros da Humana People to People: Lituânia, Portugal

Localização: Províncias de Nampula, Zambézia, Sofala e Tete

Projecto de Prevenção da Malária

Em 2018 a ADPP tornou-se Parceiro do Fundo Global, implementando actividades em 23 distritos das províncias de Niassa e Nampula até 2020.

Malaria Prevention Project

O projecto é implementado em colaboração com o Programa Nacional contra a Malária.

O objectivo do projecto é capacitar as famílias para assumirem o controlo da sua saúde através da implementação de acções de prevenção da malária nas suas casas e comunidades e da procura de tratamento precoce da infecção nas unidades sanitárias mais próximas das suas casas, especialmente nas comunidades rurais.

Os voluntários do comité de saúde e os professores das comunidades alvo recebem formação para trabalhar na comunidade e estão equipados para divulgar conhecimentos. Trabalham voluntariamente e realizam visitas domiciliárias para educar o público sobre métodos de prevenção, sinais e sintomas do paludismo, os efeitos e consequências da infecção pelo paludismo e salientando a importância de procurar tratamento precoce.

Em 2019, cerca de 650.000 pessoas foram atingidas com campanhas de sensibilização e cerca de 3.900.000 redes mosquiteiras foram distribuídas. O projecto também capacitou 2.200 raparigas, rapazes, mulheres e homens com educação para a prevenção do paludismo.

 

Nome completo do Projecto: Acelerar e Reforçar a Qualidade das Intervenções de Controlo da Malária em Moçambique

Parceiro principal:  Visão Mundial com financiamento do Fundo Global

Parceiros implementadores:

Outros parceiros: Associações membros da Humana People to People: Finlândia, Itália, Lituânia, Noruega, EUA

Localização: Nampula, províncias de Niassa

MOSASWA e Eliminação 5

Este projecto regional foi mais uma oportunidade para a ADPP reafirmar a sua capacidade de liderar um consórcio internacional de organizações da sociedade civil.

MOSASWA and Elimination 5

O projecto começou em Agosto de 2016 e cobriu regiões transfronteiriças de 3 países - Moçambique, África do Sul e Eswatini (MOSASWA). Mais tarde, foi alargado a 3 outros países em Maio de 2017 e foi renomeado para Eliminação 5 (Botswana, África do Sul, Zâmbia e Zimbabué com Moçambique).

Em 2018, a ADPP reduziu a gestão deste projecto em 6 países e utilizou 2019 para apoiar os 5 países a entregarem esta intervenção aos seus Ministérios da Saúde e serviços nacionais de saúde.

O projecto criou postos de controlo do paludismo e realizou diagnósticos, tratamentos e acções de proximidade nas zonas fronteiriças, com o objectivo de apoiar os esforços para eliminar o paludismo na África Austral até 2030. Isto incluiu o rastreio do paludismo através das fronteiras.

Em 2019, 102.000 pessoas foram testadas e tratadas 8.100 pacientes, de acordo com as directrizes do Ministério da Saúde.

Transform Nutrition

O Transform Nutrition é um projecto de 5 anos, iniciado em 2019, implementado em 12 distritos de alta prioridade na província de Nampula.

Transform Nutrition

O objectivo global do Transform Nutrition é fornecer ao Governo um modelo testado, holístico e transformador de género para alcançar melhorias nos resultados nutricionais para mulheres grávidas em lactação, raparigas adolescentes, e crianças com menos de dois anos de idade.

O objectivo é melhorar o estado nutricional de 118.000 mulheres grávidas, lactantes, 260.000 raparigas adolescentes, e 165.000 crianças com menos de 2 anos de idade. Um consórcio de 5 organizações liderado pela ADPP está a implementar o projecto.

Inclui um vasto conjunto de actividades concebidas para abordar as complexas interacções entre alimentação, saúde, saneamento e higiene e educação e o seu impacto combinado na nutrição e saúde das pessoas. Esta abordagem é combinada com uma estratégia de mudança de comportamento concebida para melhorar e sustentar as mudanças de comportamentos individuais.

 

Nome completo do Projecto: Transformar Nutrição 

Parceiro principal: USAID

Parceiros implementadores: FHI360, h2n, Universidade de Rovuma

Outros parceiros: Associações membros da Humana People to People: Finlândia, Lituânia, EUA

Localização: Província de Nampula

Agricultura

Ecofish

Os Clubes de Produtores Sustentadores na província de Tete têm trabalhado com comunidades de pescadores ao longo da barragem de Cahora Bassa nos distritos de Mágoe e Cahora Bassa.

Producers’ Clubs (SUSTAIN)

Cerca de 300 pescadores foram formados em métodos de pesca sustentável, foram criadas associações de pescadores, foi introduzido o processamento de peixe e 3 (o quê?) receberam barcos de fibra de vidro e equipamento de pesca para poderem chegar mais longe ao lago e capturar peixe em maior quantidade e volume. O grande desafio para os pescadores é a venda, porque não dispõem de instalações de refrigeração e, por conseguinte, vendem a preços muito baixos.

Assim, este projecto irá reforçar a capacitação e capacidade das comunidades pesqueiras para uma gestão sustentável dos recursos. Melhorar a integração dos grupos pesqueiros nas cadeias de valor através de infra-estruturas relacionadas com o mercado e investimentos para assegurar o manuseamento e comercialização de peixe de boa qualidade em condições higiénicas. E aumentar o acesso à água potável para consumo humano e uso produtivo, e saneamento.

 

Nome completo do Projecto: Promoção da pesca sustentável em pequena escala nos distritos de Cahora Bassa e Magoe (Ecofish)

Parceiro principal: UE

Parceiros implementadores: IDEPA, O Instituto para o Desenvolvimento das Pescas e Aquicultura

Outros parceiros: A Federação Humana People to People

Localização: Província de Tete

Meios de subsistência e recuperação económica para as famílias de agricultores em Nhamatanda

Em Março de 2019, os meios de subsistência dos agricultores do distrito de Nhamatanda, Sofala, foram gravemente afectados pelo ciclone IDAI. A avaliação pós-desastre (2019) estimou que 1,190.596 pessoas foram afectadas apenas na província de Sofala. A agricultura foi o sector mais afectado.

Farmers’ Clubs Nhamatanda

O principal objectivo do projecto era estabelecer, através de uma abordagem orientada para a comunidade, actividades de recuperação centradas no reforço da resiliência dos meios de subsistência e na recuperação económica sustentável, promovendo simultaneamente a igualdade de género, a inclusão e o crescimento verde.

A acção visou um total de 3,000 famílias (15,000 pessoas), trabalhando com 52 grupos de agricultores existentes a viver no Centro de Repovoamento de Indeja. Pelo menos 50% dos agricultores-alvo são mulheres.

O apoio a grupos de agricultores incluiu a distribuição de sementes, assistência e formação em técnicas de produção sustentável e na produção de horticultura e instalação de sistemas de irrigação de baixo custo alimentados por energia solar.

Para diversificar os rendimentos familiares, o projecto também apoiou grupos de mulheres no desenvolvimento de actividades de geração de rendimentos/ microempresas no processamento e na venda de horticultura ou vestuário em segunda mão nos mercados locais.

A formação em competências empresariais foi também desenvolvida especialmente porque a ADPP desenvolveu espaços de mercado simples nos distritos vizinhos de Lamego e Tica, com financiamento da ExxonMobil, que os agricultores e as mulheres empresárias podem utilizar para gerar rendimentos extra.

Todas as formações do projecto respeitaram as medidas de prevenção da COVID-19.

 

Nome completo do Projecto: Meios de subsistência e recuperação económica para famílias de agricultores em Nhamatanda

Parceiro principal:  Facilidade de Recuperação do PNUD com 10 doadores bilaterais

Outros parceiros: Associações membros da Humana People to People: Áustria, Finlândia

Localização: Província de Sofala

Segurança Alimentar - Agricultura e recuperação dos meios de subsistência em Nhamatanda, província de Sofala 

O ciclone IDAI causou destruição e danos às províncias de Sofala, Manica, Tete, Zambézia e Inhambane em Março de 2019. O ciclone foi seguido de inundações, resultando em cerca de 1,85 milhões de pessoas que necessitam de assistência humanitária e protecção urgentes.

Sustainable energy for all in Mozambique

O distrito de Nhamatanda foi uma das regiões mais afectadas na província de Sofala. Como 90% das suas famílias dependem da agricultura como principal meio de subsistência, as comunidades necessitavam urgentemente de recuperar a sua segurança alimentar através de uma assistência que lhes permitisse sustentar a vida, reconstruindo as suas próprias casas, produzindo os seus próprios alimentos e assegurando que todos tivessem acesso a alimentos e bem-estar suficientes.

Para isso, o projecto restaurou os campos e o mercado de produção alimentar da comunidade local para que os agricultores pudessem vender melhor os seus produtos; formou membros da comunidade sobre o empoderamento económico das mulheres; e promoveu boas práticas de saúde pública na comunidade;

Este apoio foi feito através do fornecimento de insumos agrícolas; da ajuda ao início de poupanças e empréstimos rotativos na comunidade; da formação de agricultores comunitários em agronegócios; e da realização de campanhas de comunicação sobre a mudança de comportamento na saúde da comunidade.

 

Nome completo do Projecto: Clube de Agricultores Resilientes em Nhamatanda 

Parceiro principal:  ExxonMobil Moçambique Limitada, Yara International ASA

Localização: Tica e Nhamatanda, província de Sofala,

Outros Parceiros: Associações humana People to People membro: Áustria e Finlândia

Localização: Província de Sofala

Itoculo do Caju e Centro de Desenvolvimento Rural

O caju é a única fonte de produção de receitas em Itoculo.

Itoculo Cashew and Rural Development Center

O Caju e o Centro de Desenvolvimento Rural de Itoculo gere uma plantação de caju, uma castanha de caju e uma unidade de processamento de sumo de caju, bem como um centro de formação para produtores locais de caju em Itoculo, Distrito de Monapo. Tanto a produção como a transformação fizeram parte das principais actividades dos centros em 2019.

A produção de caju, o processamento dos seus derivados e a formação dos pequenos produtores locais em boas práticas são as principais actividades para o rendimento do centro de caju.

A produção biológica de cajueiro com pesticida natural é um novo método que a ADPP iniciou em Abril de 2018 com o objectivo de reduzir a utilização de produtos químicos para o tratamento do cajueiro.

Esta prática foi também introduzida aos pequenos produtores como uma forma de melhorar a qualidade da produção, produtividade e rentabilidade no seio das famílias. Associado a esta prática, o Centro Itoculo do Cajueiro acolhe a produção de castanha de caju certificada (Sementes Policlonais) para sementeira na sua plantação e para venda a outros produtores.

 

Nome completo do Projecto: Itoculo Caju e Centro de Desenvolvimento Rural

Parceiro principal: Incaju, Instituto de promoção do Caju

Outros parceiros: Associações membros da Humana People to People: HPP Áustria

Localização: Província de Nampula

Ajuda humanitária

Cabo Delgado Deslocados (Start Fund)

Vida decente para famílias deslocadas devido ao conflito armado em Cabo Delgado.

Apoio a Deslocados em Cabo Delgado

A ADPP em mais uma acção de Emergência, apoiou os deslocados de guerra na província de Cabo Delgado, assolados pelas incursões dos terroristas que protagonizam ataques desde 2017 nos distritos Mocímboa da Praia, Palma, Macomia, Nangade, Muidumbe, Mueda, Quissanga e Metuje.

Na primeira fase, o projecto abrangeu a 1.632 famílias deslocadas em Montepuez e 261 em Chiure com apoio humanitário de emergência e alguns meios básicos para estabelecer a sua subsistência nos novos locais. O apoio humanitário incluiu a distribuição de pacotes de alimentos e vestuário.

 

Nome completo do Projecto: Apoio às pessoas deslocadas internamente em Cabo Delgado em Chiure & Montepuez 

Parceiro principal:  World Jewish Relief, START FUND

Parceiro implementador:  Action Aid, INGC, Fundação Wiwanana

Localização:  Província de Cabo Delgado

Prevenção de COVID-19 em Cabo Delgado

Mais de 2,2 milhões de pessoas vivem na província de Cabo Delgado, em Moçambique. Uma província que tem sido atingida por uma onda de violência desde Outubro de 2017, e que se intensificou significativamente desde Janeiro de 2020. Isto está a causar mais de 50.000 pessoas deslocadas e a necessitar de assistência humanitária urgente.

O acesso aos cuidados de saúde primários em Cabo Delgado é um desafio, porque os trabalhadores da saúde estão a fugir por razões de segurança; uma vez que as instalações de saúde estão a ser destruídas ou vandalizadas em toda a província. Este sofrimento é agravado pelo surto da COVID-19, que colocou, a dada altura, Cabo Delgado por cima das infecções confirmadas.

O projecto formou 50 Agentes de Saúde Comunitários para auxiliar ao défice da falta de profissionais de saúde a fim de alcançar as comunidades com campanhas de consciencialização da COVID-19; e estabelecer uma ligação entre os contactos de casos positivos e o Laboratório de testes da COVID-19 em Pemba. Os materiais de formação são do Ministério da Saúde, e seguirão os protocolos nacionais aprovados sobre a prevenção da COVID-19. O projecto distribuiu também 2.000 máscaras de rosto e materiais WASH e 100 enxadas de várias sementes, importantes para a sobrevivência das pessoas deslocadas.

Os agentes comunitários formados envolvidos em campanhas de sensibilização COVID-19, beneficiaram não só estes beneficiários mas também outros dentro das comunidades visadas, promovendo o uso correcto de máscaras faciais, a lavagem regular das mãos e a observação de níveis de distanciamento social.

 

Nome completo do Projecto: COVID-19 prevenção entre os Deslocados Internos em Chiure e Metuge

Parceiro principal:  World Jewish Relief, START FUND

Parceiro implementador:  Action Aid

Localização:  Província de Cabo Delgado

Prevenção de Covid-19 em Nhamatanda

Este projecto responde à COVID-19 no distrito de Nhamatanda. A prevenção da COVID-19 não atingiu a maioria desta área, porque a maioria dos panfletos distribuídos nas áreas urbanas. Assim, comunidades rurais, tais como Nhamatanda, não dispunham desta informação, especialmente nas suas línguas.

O projecto formou 5 militantes e 2 equipas líderes na prevenção da COVID-19. Foi dada especial atenção às mulheres, crianças e pessoas idosas, assegurando que as mensagens chegassem a eles. Foi dada prioridade às mulheres chefes de família, a crianças com menos de 5 anos de idade ou pessoas mais velhas com mais de 60 anos.

Além disso, o projecto adquiriu materiais WASH (baldes e sabão) que foram utilizados em sessões de formações explicando que em caso de falta de sabão pode-se utilizar cinzas, tal como recomendado pelo Ministério da Saúde.

Os 400 agregados mais vulneráveis receberam baldes, sabão, desinfectante e máscaras e complementados pelas sessões de sensibilização e formação. Os activistas utilizaram Equipamento de Protecção Individual (EPI), tais como, desinfectantes, máscaras e luvas durante as actividades.

Prevenção de COVID-19 em Manica

ADPP e parceiros apoiam escolas primárias na província de Manica para o regresso seguro das aulas.

Este projecto visa abordar duas questões claras na província de Manica: a perturbação da educação das crianças e a escassês dos meios de subsistência das famílias vulneráveis.

 

O projecto visa abranger 4.000 estudantes e 800 famílias a beneficiar do fornecimento de pacotes de segurança COVID-19 para crianças em idade escolar, campanhas de sensibilização sobre medidas de prevenção COVID-19 que envolvem estudantes e suas famílias, instalação de tanques de água e aparelhos de lavagem de mãos nas escolas, e fornecimento de insumos agrícolas de subsistência para algumas famílias, particularmente as necessitadas.

Para abordar a questão da educação das crianças, o projecto assegurará que quando as escolas forem reabertas em Março de 2021, as crianças sejam capazes de mitigar o risco de propagação da COVID-19 entre os seus colegas de turma e as suas famílias.

 

Nome completo do Projecto: Ajudar as escolas de Manica e Sofala a evitar a propagação da COVID-19 

Parceiro principal:  World Jewish Relief, START FUND

Parceiro implementador:  Action Aid, Serviços Distritais de Educação, Juventude e Tecnologia

Localização: Província de Manica

 

Reconstrução das Infra-estruturas da ADPP Vestuário

Na periferia dos armazéns da cidade da Beira, uma unidade de processamento e outras infraestruturas da ADPP Second Hand foram gravemente afectadas.

Os danos provocados nos edifícios e no vestuário em stock foram esmagadores. Em resposta, a Task force da ADPP de voluntários de outros projectos foi organizada para iniciar a reconstrução do centro, enquanto a administração e liderança do projecto se deslocaram para outros locais para assegurar a continuação da venda de vestuário e calçado em áreas do país não directamente afectadas pelo ciclone.

Os trabalhadores do centro de triagem e da Task force deram as mãos e limparam o local, construindo áreas cobertas improvisadas, o que tornou possível reiniciar a produção após algumas semanas. Quando a situação se manteve estável, as equipas de liderança e administração do projecto voltaram ao seu local de trabalho, enquanto o trabalho de recuperação prosseguiu durante o resto do ano

Reconstrução da Escola ADPP

Quando o ADPP Teacher Training College e a escola vocacional em Nhamatanda foram inundados, toda a população de estudantes, professores e membros da comunidade teve de correr para salvar as suas vidas, deixando tudo para trás.

Depois de os primeiros a responder terem anunciado que o cenário mais temido se estava a desenrolar, a Task force da ADPP de Chimoio entrou em acção. Trabalharam incansavelmente nos dias seguintes, e conseguiram levar o pessoal escolar e os estudantes a um terreno seguro. Todos os estudantes e professores afectados foram transferidos, salvos, para outro centro educativo da ADPP.

Quando era seguro, o centro escolar era limpo e era assustador ver que a água tinha atingido o tecto em alguns locais. Utilizando várias fontes de fundos, incluindo da companhia de seguros e algumas doações, uma parte da reconstrução e remodelação foi executada em 2019. Antes do final do ano, os estudantes podiam regressar ao centro e fazerem os seus exames.

Recomeçar de novo

Um dos projectos em implementação no distrito de Nhamatanda apoiava 2.250 agricultores e encontrava-se nas fases finais de implementação.

Tinha contribuído para melhorar significativamente os meios de subsistência dos agricultores. Contudo, a tremenda força das cheias aniquilou tudo no seu caminho, resultando em pelo menos 75% dos agricultores e comunidades inteiras perderem quase tudo: colheitas, pertences e abrigo.

Com o apoio de alguns parceiros e desejosos de bem-estar, a ADPP lançou uma campanha "Começar de novo" que facilitou o apoio necessário aos membros da comunidade e aos agricultores, a fim de restabelecer a sua produção agrícola e os seus meios de subsistência. Entre estes, estavam os 2.250 agricultores que, no final do ano, relatavam melhorias na sua segurança alimentar, tal como tinham começado, passo a passo para recuperarem os seus meios de subsistência.

Cheias Sofala 

Fortes chuvas e tempestades tiveram grandes impactos nas regiões de Nhamatanda, Maringué, Gorongosa, Buzi, Caia e Cheringoma, em meados de Fevereiro de 2020, levando a inundações que afectaram 14.319 agregados familiares ou 71.000 pessoas.

Cheias Sofala

O World Jewish Relief fez um "Start Fund Alert" para fornecer ajuda de emergência às comunidades afectadas, especificamente às pessoas idosas, mulheres grávidas e lactantes, pessoas com deficiência e raparigas jovens.

A ADPP Moçambique implementou o projecto nos distritos de Nhamatanda e Maringué. Estas são as mesmas comunidades que também foram afectadas pelo ciclone tropical IDAI, em Fevereiro de 2019, onde perderam tudo: abrigo, terra, colheitas e, roupas e outros pertences e até mesmo as suas vidas. Estas comunidades ainda não foram capazes de reconstruir o seu sustento, mas muitas já tinham plantado novas colheitas.

O projecto distribuiu Pacotes Alimentares Familiares para 700 famílias em Nhamatanda e 800 nos distritos de Marínguè e Higiene para 300 famílias em Maringué, o suficiente para uma família média de cinco (5) durante um mês. Com este apoio foi possível aliviar a fome e a privação de 1.500 famílias dos distritos de Nhamatanda e Maringue, e implementou campanhas WASH para reduzir o peso das doenças transmitidas pela água nas áreas de reassentamento.

Nome completo do Projecto: Assistência alimentar de emergência e WASH em Nhamatanda e Maringue

Parceiro principal:  Ajuda Judaica Mundial, FUNDO START

Parceiro implementador: Action Aid, INGC

Localização: Província de Sofala