Notícias

 

ADPP apoia a recuperação socioeconómica das famílias deslocadas em Cabo Delgado

2022-04-05

O projecto Juntos na Recuperação de Cabo Delgado (RCD) está em curso desde Outubro do ano passado nos distritos de Pemba e Metuge, na província de Cabo Delgado, abrangendo um grupo alvo de 3200 de produtores (deslocado internos e as comunidades acolhedoras) organizados em 64 clubes integrando 50 membros cada. Este projecto tem duração de quatro anos e é implementado pela ADPP em parceria com a Associação h2n, com fundos da Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID).   

ab

O programa RCD vai apoiar a formação de 2 mil jovens na busca de talentos locais com habilidades para o acesso a estágios e emprego no sector privado. No final de todas as acções espera-se que o projecto tenha suportado o desenvolvimento socioeconómico de um total de 21 mil beneficiários com foco no fortalecimento à resiliência entre as pessoas deslocadas de conflitos e desastres naturais e parte das comunidades acolhedoras, com enfâse na segurança alimentar e no incremento da capacidade dos jovens e mulheres na geração de renda e liderança.

Do inicio até a data várias actividades de base foram desenvolvidas, começando pela apresentação do projecto às estruturas Governamentais provinciais e distritais até às comunidades e os centros de deslocados abrangidos, nomeadamente Naminawe, Ngunga, Ntokota, Tratara e Ngalane.

b3

No terreno já decorrem alguns trabalhos de campo onde um grupo de oito Instrutores de Produção devidamente treinados, estão a mobilizar as famílias a efectuarem o processo de registo dos membros dos clubes dos produtores, tendo já sido registado 80% do total de dois mil produtores previstos para o primeiro ano da implementação de actividades. Paralelamente, está em acção a identificação de Campos de Demonstração (CDRs) e Campos Pessoas para o estabelecimento de cultivos de 2 ciclo/hortícolas.

Na essência o projecto tem duas componentes, sendo que a primeira está direccionada para aumentar as capacidades agrícolas através do estabelecimento de 64 clubes de produtores onde espera-se que estes venham a fortificar a sua segurança alimentar e a segunda, com o objectivo de aumentar as habilidades vocacionais e empreendedoras dos jovens através de cursos de curta duração e distribuição dos respectivos kits após a formação.

Abdulahi Chabane, Líder Instrutor de Produção , indica como principais razões do estabelecimento do projecto em Cabo Delgado, às condições de vida que as famílias deslocadas estão expostas nos centros onde estão reassentadas e, pela necessidade de potencia-las economicamente para a sua própria sobrevivência de modo a torna-las auto-suficientes e não passarem a dependerem do apoio humanitário que não tem sido sustentável. “pretendemos com a nossa intervenção aumentar a capacidade de jovens e mulheres na geração de renda através de programas educacionais e na promoção do aumento da produção e produtividade agrícola” – acrescentou. 

O projecto RCD vem devolver a esperança às populações deslocadas que perderam tudo por causa dos conflitos armados incluindo as suas machambas que sempre constituíram a principal fonte do seu sustento e, também através da componente juvenil, espera-se empoderar esta camada de modo a ter uma fonte de geração de renda. Com este efeito pretendemos com a nossa intervenção aumentar a capacidade de jovens e mulheres na geração de renda através de programas educacionais e na promoção do aumento da produção e produtividade agrícola” – disse Esmeralda Cassamobai, Líder do projecto.

ab1

O Beneficiário Tomás Rumepa, de 49 anos de idade, deslocado do distrito de Muidumbe, desempenha a função de Presidente do Clube de Produtores, o qual à semelhança dos seus pares do clube, está satisfeito com esta iniciativa porque encontra uma oportunidade de voltar a praticar a agricultura.

A oportunidade que o projecto nos dá de voltar a praticar a agricultura vai permitir que não dependamos apenas dos donativos no centro de reassentamento, vamos passar a produzir para a nossa própria alimentação e cada vez vamos melhorar as nossas vidas. Como presidente do Clube espero dar o meu contributo no sentido de engajar a todos nas actividades do campo de demonstração na base da escala estabelecida” - disse o presidente do clube.

Por sua vez, a beneficiária Cecília Kudela, também deslocada do distrito de Muidumbe e actual membro de um clube de produtores, diz que a sua ambição é aumentar a sua produtividade e colocar os produtos no mercado.

O meu objectivo nos clubes é trabalhar muito e com os insumos que o projecto vai fornecer e a formação em negócios alavancar a minha produção e estabelecer uma ligação com o mercado” - disse.

Mais Notícias

Combate a malária: mais de 1 milhão de redes mosquiteiras distribuídas
2021-04-27
Celebrou-se a 25 de Abril o dia Mundial da Malária numa altura em que a Organização Mundial da Saúde (OMS) alerta para a necessidade urgente de combater agressivamente o novo coronavírus, assegurando simultaneamente que outras doenças mortíferas, tais como a malária, não sejam negligenciadas.
Projecto da ADPP distribui mais de 75 milhões de refeições escolares
2020-03-12
A melhoria dos resultados da aprendizagem escolar é o objectivo central deste projecto, denominado “Comida para o Saber” e que fornece uma refeição escolar diária a estas crianças, além de benefícios educacionais.
Parceiros unem-se para assegurar a sustentabilidade da alimentação escolar em Moçambique
2020-10-27
O projecto da Planet Aid Comida para o Saber (FFK), financiado pelos fundos McGovern-Dole e implementado pela ADPP Moçambique em parceria com o Ministério da Educação e Desenvolvimento Humano (MINEDH), acolheu este mês os parceiros nacionais de alimentação escolar numa conferência para abordar a sustentabilidade a longo prazo da alimentação escolar em Moçambique.