Infra-estruturas incrementam qualidade de vida e de ensino

FFK 23062017

Uma das áreas de intervenção do Programa de Alimentação Escolar é a construção e manutenção das infra-estruturas nas escolas primárias. Desde 2013 as actividades desta componente abarcam a construção e manutenção de cozinhas escolares com armazéns e fogões poupa lenha; construção e reabilitação de sistemas de água potável; e construção e manutenção de latrinas melhoradas e instalações de lavagem de mãos.

As cozinhas, os armazéns e os fogões de poupança de lenha têm um enorme impacto na vida escolar e comunitária, sobretudo se se considerar que as escolas primárias moçambicanas, de um modo geral, não têm um espaço ou infra-estruturas destinadas a preparação de refeições para estudantes durante o horário escolar; As cozinhas construídas pela ADPP fornecem um espaço adequado onde é possível garantir condições básicas de higiene e saneamento durante todo o processo de alimentação escolar.

Uma das estratégias do programa é o envolvimento das comunidades locais em todo o processo. É neste contexto que para a construção destas infra-estruturas foram contratados pedreiros locais. Com essa estratégia procura-se garantir que as comunidades sintam essas infra-estruturas como suas. “Isso é muito importante para a sua sustentabilidade, porque se as escolas e as comunidades assumirem a propriedade das infra-estruturas, elas cuidarão da sua manutenção no futuro. Nós fornecemos material, damos apoio técnico para que melhorem a sua própria capacidade e conhecimento sobre como fazê-lo”, garante Óscar Múgica, responsável pelo componente de Construção no programa.

Aliás, no terreno é possível ver algumas casas que adoptaram o modelo de fogão de poupança de lenha construído pelo Programa nas escolas. Isso resulta do facto de se terem apercebido dos benefícios que este trás na poupança da lenha e na sua eficácia.

Outra actividade de enorme impacto nas escolas e comunidades é a construção e reabilitação de sistemas de água potável. No âmbito deste programa, vários poços e furos foram abertos, bem como reabilitados os existentes, quando necessário. Paralelamente, apoiou algumas escolas conectando-as ao sistema local de abastecimento de água.

Todas as escolas receberam um tanque de água de 1000L de capacidade e as maiores escolas tem um extra com capacidade para 5000L. Os tanques estão protegidos com uma base de concreto e cobertura. Esses tanques foram montados perto das infra-estruturas escolares para usá-los como parte dos sistemas de colheita de águas pluviais. Mais de 230 escolas já possuem um sistema de água reabilitado ou construído.

Todos esses sistemas de água estão beneficiando as escolas de muitas maneiras: garantir água para cozinhar todos os dias, fornecendo água para jardins escolares, mantendo um bom padrão de higiene, limpando as salas de aula e casas de banho com água. Além disso, os professores agora são capazes de educar os alunos em hábitos básicos de higiene, como lavar as mãos antes e depois de usar as casas de banho e antes de tomar uma refeição.

Não menos importante é o treinamento e a reactivação dos comités de água formados por membros da comunidade. Esses são responsáveis por manter os sistemas de água funcionais e em bom estado de conservação.

Os comités são treinados pelos técnicos de água do programa, em técnicas básicas de intervenções e manutenção. O programa também fornece algumas ferramentas básicas para realizar essas intervenções, porque acredita que o melhor caminho para a sustentabilidade é mobilizar, envolver, treinar e tornar as comunidades, conselhos escolares e, em geral, beneficiários parte integrante.