Conheça a história de Natalia Mitilage Narera, vítima de um casamento prematuro

Nikhalamo NataliaMeu nome é Natália Mitilage Narera. Eu tenho 23 anos de idade. Sou mãe de duas crianças e vivemos no subúrbio de Muzuane Baixa. Eu separei meu marido e moro sozinho com meus dois filhos.

Minha história infeliz começou um dia quando eu tinha 9 anos. Um homem relativamente bem-vindo veio e disse aos meus pais que eu estava em idade escolar. Meus pais lhe disseram que não tinham dinheiro para me enviar para a escola, pois não estavam bem financeiramente e estavam lutando para colocar meus irmãos na escola. O homem "ofereceu" para me colocar na escola até completar a série 10ª classe e me formar como professora.

Registrei-me na escola primária da ADPP, "Formigas do Futuro", onde fiz da primeira 7ª classe altura em que a escola foi fechada devido a políticas governamentais em escolas privadas. Fiquei em casa por 2 anos sem ir à escola. Quando completei 17 anos, o homem que estava pagando as minhasdespesas escolares, veio aos meus pais e pediu-lhes que devolvessem todo o dinheiro e bens que ele gastou em mim durante os anos que estava estudando. Não tendo dinheiro nem recursos para pagar, meus pais decidiram me casar com esse homem.

Durante as negociações de casamento, ele foi muito compreensivo e prometeu aos meus pais que ele me levaria de volta à escola. Meus pais o aceitaram feliz como seu sogro. Nós nos casamos. Após o casamento, fiquei grávida do nosso primeiro filho. Após o nascimento de da criança, o comportamento do meu marido mudou. Ele não me permitiu deixar a casa.

Ele controlava o que eu comia, como eu me vestia e nenhum dos meus antigos amigos da escola podia me visitar ou falar comigo. Em pouco tempo, ele começou a ser violento comigo, ele me espancava, me chamava de nomes, me humilhou e pior, me negou dinheiro para comprar mantimentos na casa.

O dia em que o projeto GIRLS Inspire foi introduzido na minha comunidade foi um dos dias mais felizes da minha vida. Ouvi dizer que iam oferecer treinamento para mulheres e meninas. Eu pulei de alegria enquanto acreditava no fundo do meu coração que este projeto era uma resposta para minhas orações. Quando Maria Amade me escolheu para fazer parte do programa de treinamento, mal consegui acreditar na minha sorte. Foi-me pedido para selecionar um curso de escolha e foi informado de que o projeto me ajudaria a garantir emprego seguro e a iniciar uma pequena empresa. Era exatamente o que eu estava sonhando, "ser treinado, procurar emprego e cuidar da minha família!". Esta foi a minha oportunidade de dar aos meus filhos um futuro melhor que o meu.

Gostaria de agradecer ao projeto ADPP-Girls Inspire pela oportunidade que me ofereceram para passar por esse treinamento. Gostaria que o ampliasse seu alcance para outras comunidades e outras províncias porque existem várias meninas vulneráveis que precisam dessa oportunidade e se beneficiarão muito com isso.