Orlando: uma refeição escolar diária mudou a vida desta criança.

Orlando é um aluno da 4ª classe, com uma voz suave, que vive no distrito de Manhiça, província de Maputo, em Moçambique. Ele gosta da escola e, especialmente, adora estudar matemática. Ele espera tornar-se excelente em matemática para que um dia possa vir a ser professor dessa disciplina.

Apesar de Orlando estar a progredir bem academicamente, ele nem sempre foi o estudante enérgico de agora. "Orlando, por vezes, não vinha à escola", contou Ilda Ismael Chicuanba, professora de Orlando na Escola Primária Pfungurene. "Tinhamos de andar à procura dele e quando estava na sala de aula não se interessava e não se envolvia".

A Escola Primária de Pfungurene está localizado a 90 km de Maputo. Ali, muitas das mulheres cultivam alimentos, enquanto os homens, na sua grande maioria, emigraram à procura de trabalho.

Quando a Projecto de alimentação escolar “Comida para o Saber” foi lançado na sua escola em 2013, Orlando começou a receber uma refeição diária de papa feita de uma mistura de milho e soja ricos em proteínas. "Agora, com as refeições, ele tem vontade de vir à escola", disse Ilda. "E ainda ajuda as outras crianças na sala de aula."

O próprio Orlando diz que está menos cansado na sala de aulas por causa da refeição diária. A comida dá-lhe energia para jogar futebol com os amigos e manter-se atento aos estudos.

Orlando é uma das milhares de crianças que em Moçambique estão a beneficiar-se com este programa financiado pelo McGovern-Dole Food Internacional for Education e pelo Departamento de Agricultura do governo norte-americano, USDA, e que está a ser implementado pela Planet Aid e pela ADPP Moçambique no âmbito do Programa Nacional de Educação (PRONAE) do Governo de Moçambique. O projecto já forneceu mais de 12 milhões de refeições aos alunos e irá abranger mais de 87.000 crianças até ao final de 2020.

A directora da escola de Orlando, Sónia Carlota Damião, sublinha que o “Comida para o Saber” tem tido um efeito positivo em toda a escola. "Os alunos já não ficam para trás, não desistem, vão para a escola muito regularmente e têm mais energia", diz ela. Registou-se um aumento de 30 alunos que se inscreveram na escola desde que o Projecto começou. Aumentos semelhantes ocorreram em muitas outras escolas onde está a ser implementado o Projecto de Alimentação Escolar.

Embora as refeições escolares diárias tenham tido e continuem a ter um tremendo impacto na vida dos jovens alunos e das suas comunidades, elas não são suficientes para fazer face aos múltiplos desafios enfrentados por crianças em idade escolar em Moçambique. É por isso que o Projecto “Comida para o Saber” está a proceder a mais do que o fornecimento de refeições escolares. Este programa holístico responde às necessidades de nutrição e educação através da formação de mais de 7.000 professores, educa as comunidades sobre nutrição adequada, melhora as infra-estruturas escolares através do estabelecimento de hortas escolares e de clubes de alfabetização e do reforço das capacidades das comunidades para que os impactos sejam sustentáveis além do período previsto para a implementação do Projecto.

Na escola de Orlando, por exemplo, uma nova cozinha e novas latrinas foram construídos pelo Projecto e agora há uma torneira com água limpa disponível para todos. Os professores também receberam formação em nutrição, higiene, e como organizar clubes e eventos especiais para promover a alfabetização.

Por causa da refeição diária na escola fornecida pelo Projecto de Alimentação Escolar, os alunos como Orlando têm a possibilidade de iniciar as suas vidas de uma forma saudável.

Rostos - Educação